O processo de análise

A análise das arquiteturas precisa ser feita de maneira consistente, com uma abordagem sem culpa que incentive o aprofundamento. Deve ser um processo leve (horas, não dias) que seja uma conversa e não uma auditoria. O objetivo de analisar uma arquitetura é identificar quaisquer problemas críticos que possam precisar ser abordados ou áreas que possam ser melhoradas. O resultado da análise é um conjunto de ações que devem melhorar a experiência de um cliente usando a carga de trabalho.

Conforme discutido na seção “Sobre arquitetura”, cada membro da equipe deve assumir a responsabilidade pela qualidade de sua arquitetura. Recomendamos que os membros da equipe que criam uma arquitetura usem o Well-Architected Framework para analisar continuamente sua arquitetura, em vez de realizar uma reunião formal de análise. Uma abordagem contínua permite que os membros da equipe atualizem as respostas à medida que a arquitetura evolui e melhorem a arquitetura à medida que você fornece recursos.

O AWS Well-Architected está alinhado à forma como a AWS analisa sistemas e serviços internamente. Ele tem como premissa um conjunto de princípios do projeto que influenciam a abordagem arquitetônica e perguntas que garantem que as pessoas não negligenciem as áreas que aparecem com frequência na análise de causa-raiz (RCA). Sempre que houver um problema significativo com um sistema interno, um serviço da AWS ou um cliente, examinaremos a RCA para ver se podemos melhorar os processos de análise que usamos.

As revisões devem ser aplicadas às principais etapas do ciclo de vida do produto, logo no início da fase de projeto para evitar portas unidirecionais« [  ] »  que são difíceis de alterar e antes da data de ativação. Sua carga de trabalho continuará evoluindo após o lançamento à medida que você adicionar novos recursos e alterar as implementações de tecnologia. A arquitetura de uma carga de trabalho muda com o tempo. Você precisará seguir boas práticas de higiene para impedir as características arquitetônicas de se degradarem à medida que evoluírem. Ao fazer alterações significativas na arquitetura, você deve seguir um conjunto de processos de higiene, incluindo uma análise do Well-Architected.

Se você quiser usar a revisão como um snapshot único ou uma medida independente, precisará garantir a presença de todas as pessoas certas na conversa. Geralmente, descobrimos que é, nas análises, a primeira vez em que a equipe realmente compreende o que implementou. Uma abordagem que funciona bem ao analisar a carga de trabalho de outra equipe é ter uma série de conversas informais sobre sua arquitetura, nas quais se pode ter as respostas para a maioria das perguntas. Em seguida, você pode continuar com uma ou duas reuniões para se esclarecer ou aprofundar nas áreas de ambiguidade ou risco percebidas.

Aqui estão alguns itens sugeridos para facilitar suas reuniões:

Depois de fazer uma análise você deve ter uma lista de problemas que podem ser priorizados com base no contexto da sua empresa. Você também deve considerar o impacto desses problemas no trabalho diário de sua equipe. Se você resolver esses problemas com antecedência, poderá disponibilizar mais tempo para trabalhar na criação de valor empresarial, em vez de resolver problemas recorrentes. Ao solucionar problemas, é possível atualizar a análise para ver como a arquitetura está melhorando.

Embora o valor de uma análise seja claro após sua realização, você pode descobrir que uma nova equipe pode ser resistente a princípio. Aqui estão algumas objeções que podem ser tratadas por meio da instrução da equipe sobre os benefícios de uma análise:

Ao realizar várias análises com as equipes da sua organização, é possível identificar problemas temáticos. Por exemplo, você pode ver que um grupo de equipes tem grupos de problemas em um pilar ou tópico específico. Veja todas as análises de maneira holística e identifique quaisquer mecanismos, treinamento ou palestras de engenharia principal que possam ajudar a resolver esses problemas temáticos.